Competividade, Vantagem Competitiva e os Intangíveis

Alta competitividade é um estágio que se alcança quando os principais critérios competitivos que regem determinado mercado de atuação são alcançados, a ponto de a empresa conquistar e manter os principais clientes e participar, de forma crescente e sustentável, com fatias de mercado adequadas às suas aspirações estratégicas, de posicionamento e de reputação, assim como, obviamente, financeiras e de valor.

Empresas, assim como os organismos vivos em geral, dependem de sua capacidade de adaptação e mudança aos desafios impostos por seu meio ambiente (ecossistema). A dinâmica em que os mercados evoluem traz consigo mudanças de diferentes ordens e de diferentes origens, sem uma lógica linear ou totalmente previsível de acontecimentos e impactos, dada a diversidade de papéis e influências que cada uma das partes, atores deste ecossistema, sofre no processo de absorção e resposta a estas mudanças, assim como na interação com seus principais stakeholders.

Aspectos políticos, sociais, concorrenciais, regulatórios, econômicos, mercadológicos e tecnológicos, dentre outros, afetam diretamente os parâmetros de competitividade estabelecidos em cada setor ou cadeia de atuação e precisam ser considerados no processo de tomada de decisão e gestão estratégica das organizações.

A análise profunda do macro e micro ambiente de negócios, envolvendo toda a sua cadeia de relacionamento e valor, passando pela identificação e priorização de quais critérios competitivos deverão ser o foco das ações e investimentos para que se alcance estágios diferenciados de competitividade, ou seja vantagem competitiva.

As bases de análise e classificação dos níveis de competitividade são compostas por indicadores tangíveis e intangíveis, que, podem ser traduzidos e tangibilizados em indicadores de desempenho que refletem o estágio atual de uma determinada empresa em relação a um parâmetro de referência, que pode ser o desempenho de um concorrente, o índice de recall de seu público alvo, alguma marca de eficiência operacional etc e/ou metrificadas em critérios e indicadores menos tangíveis e matemáticos e mais cognitivos e sensoriais como imagem, conduta, capacidade de inovação, de planejamento, gestão, organização etc.

Tanto para empresas listadas em bolsa, que sofrem impactos instantâneos em seus valores de mercado derivados de percepções e “achismos”, quanto para empresas de capital fechado que lutam pela conquista de reputação positiva com seus stakeholders podemos dizer que a criação e consolidação de uma imagem de empresa competitiva perante seus agentes de relacionamento e influência, permite a empresa auferir ganhos que irão impactar diretamente seus resultados financeiros e econômicos.

Atualmente as empresas melhor posicionadas em suas indústrias, as mais competitivas em seus mercados, tem sua diferenciação, em grande parte, fundamentada em valores e critérios intangíveis (devidamente suportados pela qualidade de seus produtos e serviços) como prestígio, modelos de negócio inovadores, arquiteturas organizacionais, gestão, conhecimento, relacionamento, networking, marca, políticas de fidelização de clientes etc.

Competitividade não é algo que se conquista e toma posse, e, sim algo que lhe é atribuído em função de uma condição atual ou de uma projeção de desempenho futuro, ambas fortemente influenciadas por critérios de decisão fundamentados em variáveis intangíveis.

ca824be49f99d872e9f04a9621a138e0delicious

Discussion

No responses to "Competividade, Vantagem Competitiva e os Intangíveis". Comments are closed for this post.

Comments are closed at this time.